Nessa semana, Michael foi para Costa Rica divulgar a campanha sobre segurança nas estradas. Ele iria inaugurar a primeira ciclovia do país. O que não aconteceu, pois a multidão que viera cumprimentá-lo e pedir um autógrafo não o permitiu terminar o percurso.

Acompanhado por seu amigo Jean Todt, Michelle Yeoh (embaixadora da campanha) e sua esposa Corinna, ele doou 1 milhão de dólares para a construção de ciclovias em todo país.

Ele também visitou os desabrigados do terremoto que arrasou a cidade de Poasito e deixou pessoas desabrigadas. Michael distribuiu autógrafos e comentou sobre o desastre.

‘Olhar para frente, isso serve para nós e para todo mundo. As pessoas amam viver’ e têm de ‘continuar a vida’ ‘, afirmou Schumacher.

Entrevista com a ministra dos transportes de Costa Rica:

Visita às vitimas:

Anúncios