Jean disse que não ficou feliz ao descobrir que Michael fez sua estréia semi-profissional em duas rodas.

“É a vida dele, então ele toma suas próprias decisões”, disse o francês nem um pouco entusiasmado.

“Mas você concorda? Absolutamente não! Todos nós sabemos como é perigoso as corridas de motos. Mas eu não sou estúpido. Se não fosse da natureza de Michael em aceitar riscos, ele nem teria o tipo de carreira que ele tem…Algumas coisas eu gosto, outras não. Essa eu não gosto.”

null

Todt sempre apoiou que Schumacher fosse um chefe de equipe de F1. Mas isso não parece ser um dos interesses que Michael almeja em sua carreira.